Marta Samonek – Inspirando Amor e Exalando Gratidão

Texto  Ricardo Casarini /Fotos Maria de Oliveira

Inspirando Amor e Exalando Gratidão - 01 a 05 de maio de 2019

Mulheres se reúnem em retiro para o equilíbrio e bem-estar

Com os olhos brilhando e um sorriso largo no rosto Marta Samonek, coordenadora do retiro “Inspirando Amor e Exalando Gratidão”, realizado no Centro de Yoga Montanha Encantada nos primeiros dias de maio, explicou seu encontro e sua jornada no Yoga.

A professora, que trouxe um grupo de quase 30 mulheres da cidade de Passo Fundo/RS para a Montanha Encantada, relata que o encontro com o Yoga aconteceu através de sua mãe, que a convidou para irem juntas em uma aula. Marta conta que desde as primeiras práticas sentiu que estava resgatando uma memória ancestral, “lembranças de outras vidas”, como explica. Sorridente e com palavras de gratidão, ela narra que se sentiu muito acolhida pelo Yoga e sentiu um chamado para mergulhar fundo em sua prática pessoal.

Na cidade natal, Passo Fundo/RS, começou a frequentar as aulas regulares de professora Cleri, que foi muito importante em seu despertar. Foi a professora que a recomendou para conhecer e fazer um curso na Montanha Encantada. Marta relata que durante uma das aulas recebeu a revista impressa da Montanha e através das fotografias que viu percebeu que “era aquilo que queria para sua vida”.

Em 2006 fez seu primeiro curso de formação para professores na Montanha, o de Yoga Integrativa e desde então passou a frequentar sempre o Centro de Yoga, fazendo diversos cursos como os de Yogaterapia, meditação, chakras, sagrado feminino, asanas multimensionais e culinária vegetariana. A mãe, Nelcinda de Campos, sempre que pode a acompanha e também já fez vários cursos na Montanha.

Desses mais de 20 anos de praticante de Yoga e mais tantos de professora Marta considera que umas das coisas mais importantes é o Yoga “fora do tapetinho”, na vida. Para ela Yoga é “a filosofia do bem viver, da qualidade de vida, presença e amor por si mesmo e por todos os seres”.

CYME_Retiro_MartaSomanek-8Marta declara que o Yoga foi um “divisor de águas” em sua vida e afirma que, desde que começou a praticar tudo passou a fazer mais sentido e a fluir melhor. Explica que entendeu seu propósito na família, como mãe e a partir daí tudo se transformou.

Ela conta que quando se encontrou com o Yoga trabalhava como administradora em uma empresa familiar e “as coisas não estavam fluindo muito bem naquela época”. Mesmo com a situação financeira não muito boa ela explica que resolveu fazer a formação em Yoga Integrativa na Montanha e o marido Carlos Roberto foi seu grande incentivador.

Através do Yoga encontrou o equilíbrio e a espiritualidade o que fez com que todos os aspectos da vida passassem a fluir mais e se tornassem mais prósperos. Marta conta que o Yoga promoveu um crescimento muito grande de sua família e uma “abertura da alma”. Mãe de Veronica, de 20 anos, e de Lucas, de 25, ela descreve que a vida e o convívio familiar se tornou muito melhor. Hoje a filha Veronica, que faz faculdade de história e estudou danças circulares, a acompanha e é seu braço direito em todos os retiros, que são realizados na Montanha Encantada, em Garopaba, e nos cânions, no Rio Grande do Sul.

site-01-01

Marta também dá aulas regulares em Passo Fundo e conta orgulhosa que semanalmente cerca de 65 alunos passam por suas variadas aulas, de Yoga Integrativa, para gestantes, para mães e filhos e sessões de Yogaterapia individual e em grupos. A maioria das formações, cursos e aprofundamento de Yoga ela fez e segue fazendo na Montanha Encantada, um lugar que ela é “apaixonada”, como faz questão de afirmar. Ela comenta que desde que conheceu a Montanha sentiu que o centro de Yoga é “ um lugar que vai curar a humanidade”. Na Montanha Encantada também já trabalhou como assistente na formação em Yoga Integrativa e no curso de Terapia dos Chakras.

Lembrando de sua história com a Montanha Encantada, Marta compartilha que na primeira vez que veio para uma formação encontrou com amiga Luciane Bermieri na rodoviária de sua cidade e as duas vieram juntas para a formação. No retorno a Passo Fundo, foi convidada pela amiga para trabalharem juntas e dividirem uma sala de Yoga. Logo em seguida, passou a substituir a amiga que seria mãe. A forte parceria com a amiga rendeu o convite para Marta ser madrinha do filho da amiga, João Rafael, hoje com dez anos.

Depois da amiga passar em um concurso na cidade de Porto Alegre, Marta assumiu definitivamente o espaço de Yoga e hoje a amiga Luciane, que voltou para Passo Fundo, é uma de suas alunas. A gratidão pela amiga é um sentimento enorme que Marta carrega e faz questão de compartilhar.

CYME_Retiro_MartaSomanek-10

A mãe Neocinda, grande companheira que a incentivou no caminho do Yoga, também foi fundamental nesse caminhar, que Marta considera que hoje já deu “passos muito largos”. No Yoga, Marta se sente feliz, realizada e plena e conta que através do Yoga ela está vivendo um dos momentos mais felizes de sua vida. “Eu me sinto realizada como pessoa”, afirma com os olhos brilhando. “Minha mãe foi quem me apresentou a esse universo maravilhoso”, comenta. Marta descreve a mãe como uma “figura”, que hoje vive seu grande sonho, um sitio que funciona como pousada e espaço para cursos e eventos. Segundo Marta, a mãe sempre se voltou muito para a espiritualidade e hoje “ela descobriu que Deus está dentro dela” e vive um momento muito especial.

Carlos Roberto, o marido e companheiro, segue sendo o grande incentivador. “Ele é um parceiro muito legal, um pai maravilhoso e o suporte que eu precisava para alçar voo”, descreve, emocionada. A parceria que já segue há mais de 25 anos se fortalece a cada dia e a caminhada no Yoga ajuda a trazer a lucidez necessária para um relacionamento saudável. “Meu marido é um aventureiro, viaja de moto e eu também o incentivo bastante em seus sonhos”.

Para Marta, o respeito entre os dois é a grande chave para o sucesso da relação. “Só sendo livres é que realmente podemos nos amar e amar aos outros”, defende Marta, explicando que a relação com marido sempre foi de liberdade e muito respeito. “Ele me incentiva a experimentar, ousar e acredita muito em mim, no meu trabalho. Meu marido tem muita clareza. Ele é um yogui de alma”, afirma, expressando seu sentimento de amor e gratidão. “O mundo está precisando de pessoas que se entendam e entendam o outro”, conclui com os olhos cheio de lágrimas.

CYME_Retiro_MartaSomanek-12

Yoga desde criança

Giulia Rovani Demarchi, de 18 anos, foi uma das meninas que vieram com Marta para participar do retiro. Ela conta que o seu encontro com o Yoga se deu muito cedo, com apenas nove anos de idade. Ela explica que a mãe conhecia a Marta e já frequentava suas aulas, quando comentou sobre a prática de Yoga, despertou o interesse de Giulia pela primeira vez e foi assim que ela participou de sua primeira aula.

“No começo fui em algumas aulas, depois acabei me afastando”, comenta. Já com treze, ou quatorze anos o interesse voltou e foi quando convidou uma amiga da escola para praticar. No começo as amigas achavam a prática um pouco “engraçada”, mas já nessa época Giulia fez Yoga regularmente por um ano e explicou que sua vida mudou completamente, “despertando muitas coisas”.

Já no ensino médio, Giulia comenta que as amizades não “estavam na mesma vibe” que ela, o que a fez se afastar um pouco do Yoga. Giulia acabou desenvolvendo ansiedade e durante os diversos tratamentos que procurou, como acupuntura e hipnose, percebeu que o que estava faltando em sua vida era justamente o Yoga. Em 2017, retornou às práticas regulares e segue firme até hoje. “Foi onde realmente me encontrei”, comenta. No Yoga “Eu sou EU”, afirma com firmeza, descrevendo o processo de autoconhecimento e autocuidado em que vive.

Comenta que o Yoga a ajuda em tudo e que fez sessões de Yogaterapia com a professora Marta durante seis meses, para ajudar na decisão de que profissão gostaria de seguir. Hoje Giulia estuda Biologia, na faculdade Univali, em Itajaí/SC. A estudante afirma que o Yoga a ajuda a lidar com as coisas da vida da melhor maneira possível.

Giulia conta que gosta de ajudar as pessoas e que quer “levar todo mundo para o Yoga”. Ela também pretende fazer a formação em Yogaterapia, na Montanha Encantada, e tem um sonho de construir no futuro, um ashram junto com a professora Marta.

Ela comenta que quando Marta falava sobre a Montanha Encantada parecia se referir a um “lugar surreal” e foi justamente isso que sentiu quando chegou no Centro de Yoga. “Cheguei aqui e pensei: Nossa estou no paraíso”, descreve, afirmando que com certeza vai voltar para fazer algum curso na Montanha.

 CYME_Retiro_MartaSomanek-13

 

Comentários estão fechados